Za studioZa studio

TRANSGENDER CENTER BRAZIL

      

 

DIRETOR TÉCNICO:

DR JOSÉ CARLOS MARTINS JÚNIOR CRMSC 18281

Feminização Facial (FFS)

Cirurgia do Contorno Facial

A Técnica é capaz de modificar o contorno da face através de procedimentos cirúrgicos na mandíbula, maxila, maçãs do rosto e ponta do queixo, associada a preenchimentos com gordura ou ácido hialurônico, desta forma, melhorando a harmonia facial. 

As arcadas dentárias e as inclinações dos dentes têm fundamental importância na definição deste contorno. 

Podemos associar técnica de Preenchimento Profundo e superficiais que corrigem imperfeições, marcando melhor o contorno da mandíbula.

Também indicada para tratamento do envelhecimento e com um conceito totalmente diferente. Ao invés de cortar e puxar pele, ela muda os volumes e assim consegue um certo estiramento da pele, melhorando não só o contorno facial, mas o aspecto da flacidez. 

Pacientes que já realizaram tratamentos ortodônticos, mas que querem melhorar o perfil, agindo sobre as partes moles da face, podem utilizar esta técnica.

Bioplastia Facial

O ácido hialurônico é uma das substâncias mais utilizadas na Bioplastia. Capaz de modificar os volumes faciais, corrigindo sulcos e rugas, esse ácido é natural do corpo humano.

Porém, com o passar do tempo, ele deixa de ser produzido com a mesma intensidade.

Outra indicação é para correção de defeitos estéticos, como a forma do nariz, volume dos lábios e do queixo, olheiras, etc.

O preenchimento é realizado com pequenas agulhas ou cânulas. Para manter a consistência natural, é usado ácido em gel, que não causa alergia.

Por ser absorvível, o resultado dura cerca de um ano. Ao integrar-se ao ácido natural do corpo, o ácido hialurônico em forma de gel cria volume e auxilia a passagem de oxigênio, hormônios e outros elementos nutritivos.

Por causa do incômodo causado durante o preenchimento, é necessário aplicar anestesia local ou sedação. O procedimento dura entre 10 e 30 minutos, variando conforme a região escolhida e a quantidade de intervenções.

A paciente pode retornar para casa e retomar a rotina profissional logo após o término da sessão. Nas primeiras horas após a Bioplastia, é necessário fazer compressas com gelo para evitar edemas, uma vez que alguns efeitos temporários são a vermelhidão, a rigidez da pele e o inchaço. Os resultados são perceptíveis logo após a sessão, mas são mais suaves que os de uma plástica. Assim, esse tratamento é mais indicado para pessoas com grau leve ou moderado de envelhecimento.

O preenchimento com ácido hialurônico é contraindicado para pacientes com sensibilidade ao produto, doenças autoimunes, tendência para formação de queloide e diabete melito. Também deve ser evitado em mulheres grávidas ou em caso de amamentação.

Bichectomia

A bichectomia envolve a retirada da chamada bola de Bichat, um acúmulo de gordura na região das bochechas que dá um aspecto arredondado ao rosto.

O procedimento envolve dois cortes por dentro da boca com cerca de 3 cm por onde a gordura é tracionada. Pode ser feita com anestesia local, sedação ou anestesia geral quando associada a outras cirurgias da face. Tem duração de cerca de 40 minutos e pode ser feita em consultório.

A cirurgia deixa o rosto mais fino e cria a sensação de que a pessoa está mais magra. O importante é ter um critério clínico para a remoção, pois nem todos os pacientes necessitam de remoção da mesma quantidade de gordura. 

O médico precisa ter experiência em operar a região de dentro da boca para diminuir a chance de lesão de nervos e ductos das glândulas salivares. 

O resultado só aparece depois de alguns meses, na maioria entre 4 e 6 meses, pois a região acumula líquido e distorce o resultado. Indicamos algumas sessões de drenagem linfática para acelerar o processo de cicatrizarão e dar conforto ao paciente.

Para quem é indicado?

Esta cirurgia é indicada para pessoas que tenham o rosto arredondado devido as bochechas serem gordinhas. Pessoas que procuram esta cirurgia relatam que por terem seus rostos muito redondos aparentam imagem de personalidade infantil, rosto de criança. É um procedimento muito procurado por modelos masculinos e femininos, pois a cirurgia confere ao rosto feminino aspecto mais sensual, “efeito blush", e ao homem aparência mais máscula.

Lipoenxertia Facial

No processo de envelhecimento a face sofre mudanças graduais e contínuas, como a perda de volume, atrofia de músculos, diminuição de colágeno, cartilagens e perda de volume da estrutura óssea. 

Isso faz com que surjam rugas, alterações de contornos, sulcos, depressões e o mais preocupante, a perda do formato jovial da face.

A face do individuo jovem, na grande maioria das vezes tem aspecto triangular. A região das maçãs do rosto são a base deste triângulo e a região do queixo é o ápice. Conforme envelhecemos a queda dos tecidos faz com que este formato deixe de ser triangular para retangular. 

O enxerto de gordura na face é uma das técnicas para restaurar o volume por meio de preenchimento com substância extraída do próprio paciente. 

Por recuperar os contornos e proporções faciais, essa técnica proporciona melhora significativa na estética e também pode ser usada nos tratamentos reconstrutivos da face.

A gordura é removida da região do corpo onde existe em excesso, pode ser da região abaixo do queixo ou do abdome, depois ela é injetada em locais adequados com a finalidade estética e de reconstrução. 

Com finalidade estética, a lipoenxertia tem sua maior aplicação na face. A gordura pode ser usada para preenchimento de sulcos, dos lábios, remodelar o contorno peri orbitário, definir traços da mandíbula e tratamento do sulco nasogeniano.

Um dos melhores resultados está no ganho de volume da região das maçãs do rosto, possibilitado o retorno de características joviais a face – o “triângulo de base invertida". 

Além do efeito de preenchimento observa-se melhora das rugas e da qualidade da pele. 

O motivo deste rejuvenescimento secundário, de acordo com alguns estudos, se dá porque o tecido gorduroso é rico em células tronco que podem ter papel importante neste processo. 

O principal avanço encontra-se na forma de manipulação e preparo da gordura, que vai determinar o índice de sucesso deste enxerto. Trabalhado de forma correta, este pode chegar a cerca de 80% – proporção que será um enxerto permanente. Por ser utilizado tecido do próprio paciente, apresenta baixos índices de complicações.

O paciente com desejo de melhora da aparência facial deverá ser submetido a uma análise facial detalhada: a face dever ser avaliada como uma estrutura única, sem dar atenção apenas para regiões isoladas. É um procedimento que pode ser combinado com outras cirurgias como rinoplastia, belfaroplastia e cirurgia ortográfica.

Lipoaspiração do Pescoço

A lipoaspiração cervical é um dos procedimentos disponíveis dentre outros na cervicoplastia, ou cirurgias para a região do pescoço. A sua indicação isolada é apenas para pacientes que não possuam muita flacidez cutânea ou muscular da região cervical, apresentando mais excesso gorduroso da região do pescoço. Muitas vezes, associa-se a lipoaspiração cervical com o lifting cervical, onde neste, é feito também o tratamento da musculatura platismal e retirada do excesso de pele.

Desta maneira, pessoas que apresentam muita flacidez de pele ou muscular, possuindo bandas platismais, terão resultados pequenos ou ruins, quando submetidos somente a lipoaspiração do pescoço.

Como qualquer outra lipoaspiração, o resultado depende também do grau de retração da pele, após a retirada da gordura. Pacientes com pele mais firme, geralmente terão maior retração cutânea, com melhor resultado, ao contrário das pessoas que possuam uma flacidez cutânea maior.

 

Blefaroplastia

Consiste na retirada do excesso de pele e bolsas de gordura das pálpebras superior e inferior, podendo ainda haver reposicionamento de estruturas. Em alguns casos há melhora da acuidade visual, pois o excesso de pele atrapalha a visão.

Cicatrizes: as incisões são colocadas em locais cuidadosamente escolhidos: na pálpebra superior coincidem com o chamado sulco palpebral (local onde a pálpebra superior se dobra para permitir abertura dos olhos) e na pálpebra inferior sob os cílios, ficando ambas praticamente imperceptíveis.

No pós-operatório, as cicatrizes, como quaisquer outras, sofrerão um amadurecimento , isto é, uma transformação progressiva, até que obtenham seu aspecto final. As principais fases de amadurecimento são:

0 a 30 dias:

As cicatrizes se apresentam com bom aspecto, como um fino corte, de coloração parecida com a pele ao redor. Podem surgir pequenas reações a pontos que melhorarão com o tempo.

30 dias a 4 – 6 meses:

É a fase onde a cicatriz se apresenta com pior aspecto, geralmente trazendo ansiedade a quem estiver menos avisado. A cicatriz fica rósea e mais aparente e este aspecto só melhora com o tempo.

Nesta fase as massagens na cicatriz são um ótimo auxílio e estarão sempre indicadas. Isto não deve ser confundido com cicatriz hipertrófica e queloide , que são alterações da cicatrização dependentes de características pessoais do paciente, com influência genética, independentemente da técnica cirúrgica. Mesmo nestes casos, o cirurgião estará apto a orientar e tratar a cicatriz através de diferentes técnicas, obtendo bom resultado.

 6 meses até 12 – 18 meses:

É nesta fase que se dá o amadurecimento final e a cicatriz começa a “afinar” e mudar a coloração (clareando e se tornando mais parecida com a pele adjacente). Geralmente após este tempo a cicatriz assume o seu aspecto definitivo, bem como o resultado final da cirurgia pode ser avaliado. No entanto a cicatrização é um processo muito dinâmico e se continua indefinidamente, melhorando através de remodelação com o passar dos anos.

Anestesia:

Geralmente a cirurgia é feita sob anestesia local, associada à sedação no próprio consultório. É muito comum a associação desta cirurgia com outras cirurgias da face como frontoplastia.

É conveniente que se utilize óculos escuros para maior conforto e proteção do sol. Em casa, recomenda-se aplicação de gaze com soro fisiológico gelado sobre as pálpebras. Isto ajuda a diminuir o edema (inchaço) e equimoses (manchas roxas) que podem ocorrer em graus variáveis de pessoa para pessoa. Tudo isso é normal e melhorará com o passar do tempo.

Retirada de Pontos:

A retirada de pontos é feita em torno do quarto ao sétimo dia.

Repouso:

É sempre relativo. No primeiro e segundo dia é prudente evitar muita movimentação e manter gaze com soro fisiológico gelado sobre as pálpebras. Não se exponha a sol ou calor excessivos no início e proteja os olhos com óculos se estiver fora de casa.

Sol:

Evite tomar sol no local das cicatrizes, principalmente no início e durante um período de 3 meses aplique filtro solar (FPS 30) sobre elas após retirados os pontos. Enquanto houver equimoses (manchas roxas) o sol também não é aconselhável pois elas poderão pigmentar (escurecer) de forma até permanente.

Resultado final:

Dependendo do grau de edema (inchaço) que ocorrer com você, logo no pós – operatório imediato já se pode ter uma ideia do resultado que será obtido.

O resultado final de qualquer cirurgia nunca pode ser avaliado antes da completa cicatrização, ou seja, 6 meses a 1 ano. Nesta fase é importante ter paciência e evitar a ansiedade de se querer um resultado imediato.

Pequenas áreas de insensibilidade, coceira e ardor também são muito comuns no início e se surgirem dúvidas, converse com o seu cirurgião, que será a única pessoa capaz de orientá-lo corretamente.

É importante que o paciente esteja bem esclarecido acerca do procedimento e o que ele pode oferecer, evitando falsas expectativas sobre o resultado.

O médico é a pessoa mais indicada para esclarecer todas as dúvidas de cada paciente, com informações específicas para cada caso, além destas por escrito, durante o pré-operatório.

Assista ao vídeo:

Lifting Facial

Lifting facial é a cirurgia da face para rejuvenescer, ou seja, eliminar rugas, flacidez e remover o excesso de pele. A técnica promove um levantamento do rosto, ameniza consideravelmente os vincos e resgata e aprimora os contornos faciais.

O envelhecimento da face se dá principalmente por perda de gordura, além da flacidez dos tecidos. No caso o lifting facial, ou ritidoplastia, é realizado no terço médio da face para elevar e reposicionar o tecido e a musculatura.

Lifting é uma palavra derivada do inglês lift, que significa levantar, é usada para determinar cirurgias em que os tecidos necessitam ser reacomodados aos seus lugares de origem, no caso do lifting facial isso é feito no rosto.

O lifting facial é indicado para pacientes com envelhecimento facial ou flacidez excessiva no rosto.

Em geral esse envelhecimento é causado pela ação natural do tempo e fatores externos que aceleram o processo, como fotoenvelhecimento provocado pela radiação solar, radicais livres, maus hábitos ou herança genética.

Assista ao vídeo:

Rinoplastia - Por Dr. Paulo Roman ( Otorrinolaringologia e Cirurgia Plástica Facial)

É a cirurgia indicada para correção estética do nariz, existem inúmeras técnicas de acordo com cada gênero.

Homens apresentam linhas estéticas mais fortes, pele mais espessa com um dorso reto, e um ângulo da ponta com o lábio de no máximo 95 graus.

Já o nariz feminino apresenta linhas mais delicadas e pele mais fina.

Além disso, o ângulo entre a ponta do nariz e o lábio pode ser de até 105°, deixando o nariz mais “arrebitado”.

Um dos procedimentos mais comuns em cirurgia da face, a rinoplastia é procurada por homens e mulheres por causa de insatisfações estéticas com o nariz, para correção de anomalias de crescimento, de desvio do septo, de problemas respiratórios, além de distorções causadas por traumatismo. 

Apesar de ser uma cirurgia considerada de baixo risco, a cirurgia de nariz é uma das mais complexas, pois além de necessitar de muito conhecimento das funcionalidades do órgão, o cirurgião precisa possuir talento nato, senso estético apurado e equilíbrio.

Assista ao vídeo:

A manutenção da função respiratória deve ser uma prioridade absoluta. Esteticamente, o cirurgião deve analisar as medidas do nariz em relação às proporções faciais do paciente, visando produzir um nariz “individualizado”, que combine naturalmente com a face e a etnia do paciente”, destaca. 

O período de recuperação da rinoplastia pode variar de indivíduo para indivíduo, muitas vezes deixa ligeiras contusões ao redor dos olhos e inchaço no rosto. No entanto, estes sinais se apagam dentro de 2-3 semanas da cirurgia. 

Muitas vezes, um curativo pode ser necessário para manter o nariz no lugar. Durante este período, é aconselhado de evitar treinos árduos ou quaisquer atividades que têm o potencial de danificar o nariz.

Mentoplastias e Osteotomias dos Maxilares

Utilizamos técnicas esqueléticas para mobilização dos ossos faciais e maxilares permitindo uma mudança espacial em todas as dimensões.

São as técnicas que mais produzem alteração quando indicadas, pois são o arcabouço da face e dão sustentação aos tecidos moles.

A mentoplastia (cirurgia da ponta do queixo), traz uma grande repercussão na transição da face masculina para a feminina.

O queixo masculino tem um desenho quadrado, largo e normalmente mais proeminente. Através de uma incisão por dentro da boca conseguimos realizar desgastes ósseos e cortes que permitem afinar o queixo e deixá-lo mais suave. 

Ângulo Mandibular é a região da mandíbula abaixo da orelha. No sexo masculino essa região é mais quadrada e aberta. Usamos técnicas, também por incisão por dentro da boca, que podem ser usadas para se ressecar ou arredondar essa área.

É bom salientar que existem mulheres CIS muito belas e com ângulos bem salientes e quadrados, isso não é uma característica exclusivamente masculina. 

Mento Feminino

Mento Masculino

 

Diminuição do Lábio Superior

O lábio masculino geralmente é mais longo e menos projetado deixando os dentes incisivos menos expostos.

A cirurgia do lábio superior permite uma maior projeção do vermelhão e maior exposição dos dentes anteriores. É uma cirurgia minimamente invasiva, onde realizamos um pequeno corte logo abaixo do nariz ressecando uma faixa de pele e músculo. A cicatriz fica parcialmente escondida na sombra do nariz e se forem seguidas todas as orientações médicas ela fica bem suave com o passar dos meses. Essa cirurgia pode ser realizada sob anestesia local ou associada à feminização Facial.

Suavização do Pomo de Adão

Também chamada de tireoplastia, é realizada por uma incisão em uma dobra do pescoço até chegarmos na cartilagem tireoide que no gênero masculino é mais proeminente.

A cirurgia consiste em se realizar pequenos desgastes na cartilagem deixando-a menos proeminente. Utilizamos uma incisão na dobra do pescoço, abaixo da mandíbula, desta forma deixamos a cicatriz escondida, longe do pomo de Adão.

Aumento das Maçãs do Rosto

Pode ser feita através do preenchimento por ácido hialurônico, próteses de silicone, polietileno ou mobilização óssea, dependendo de cada caso em questão.

Na maioria dos casos fazemos acesso por dentro da boca evitando cicatrizes externas.

Em alguns casos associamos à remoção da gordura da bochecha para salientarmos ainda mais o esqueleto.

Frontoplastia

Informações retiradas com autorização do blog http://vanessa.in

O tamanho e o formato da fronte do crânio masculino muito se difere do feminino.

A frontoplastia é a suavização da testa com diminuição das proeminências ósseas.

O desgaste ósseo da testa e rebordo orbitário (área sobre os olhos) traz leveza ao rosto e pode se tornar, no conjunto, um importante marco na feminização facial. O objetivo é diminuir os ângulos e bordas agudas, além da proeminência local que trazem masculinidade.

As incisões são realizadas dentro do couro cabeludo e ficam imperceptíveis se forem bem cuidadas com o passar do tempo. 

A testa pronunciada é uma das principais características que deixam o rosto masculino. Como essa característica não pode ser corrigida com hormônios, só nos restam opções cirúrgicas.
A cirurgia para eliminar a protuberância e regularizar/suavizar a testa se chama Frontoplastia.

Antes de explicar como é feita a frontoplastia, vamos conhecer o crânio, com ênfase no que toca essa cirurgia. Vejam a figura abaixo. Na parte central do crânio fica o sinus frontal, que é a parte que faz aquela “barriga” para fora, no centro da testa. Na imagem de perfil é possível ver que essa região é formada por um osso, um espaço vazio e então outro osso. Nas laterais, acima dos olhos, ficam os orbitais, que deixam o olhar mais fechado e mais pesado. Por fim, entre a testa e as têmporas, existe uma irregularidade, uma quina.

Na cirurgia de frontoplastia, as rebarbas formadas pelos orbitais podem ser cortadas e descartadas, e o restante dos orbitais são lixados e regularizados para que fiquem suaves. Da mesma forma, a quina entre a testa e as têmporas também é lixada. O cirurgião deve procurar suavizar todas as irregularidades da testa, deixando-a lisa.

Já na parte central, que é oca, existe uma grande variação da espessura do osso sinus, bem como do tamanho da protuberância (“barriga”) formada por esse osso. Isso faz com que a técnica indicada para uma pessoa não seja a mais indicada para outra. Vou explicar as opções que temos atualmente.

Técnica do Lixamento

Se a pessoa tiver o osso sinus com espessura suficiente para regularizar a protuberância da testa apenas com o lixamento, essa é a técnica mais simples a ser empregada (conhecida fora do país como “Type 1”). Vejam as linhas vermelhas que eu tracei. É possível que a testa fique sem nenhuma protuberância apenas retirando a parte externa da linha vermelha, sem atingir a região oca (que não pode ficar perfurada).

Técnica do Lixamento com preenchimento

O caso apresentado anteriormente, em que se tem espessura suficiente para regularizar a testa apenas lixando é bastante raro. Vamos ver na figura abaixo um raio x com um caso mais comum. Vejam a linha que eu tracei na figura 1. Caso o cirurgião fosse lixar até essa linha para regularizar a testa, o osso sinus não teria espessura suficiente e a parte oca seria alcançada. Uma alternativa é o cirurgião desgastar até o limite do osso e, para deixar a testa regular, utilizar um preenchedor, como eu mostro na figura 2, onde a curvatura da testa seria esse pontilhado que fiz em vermelho. Utilizar o lixamento + preenchimento é conhecido fora do país como “Type 2”.

 

Técnica da Reconstrução

Agora vejam o raio x abaixo, ele é o raio x do meu crânio. Para se conseguir uma curvatura bonita, a testa precisaria subir em posição vertical a partir do nariz, em uma posição próxima a dessa linha vermelha que tracei. Está bem evidente que meu sinus é finíssimo, parece um papel, impossibilitando o lixamento. O osso também é tão pronunciado que se fosse fazer preenchimento para chegar a uma regularização, a testa ficaria com aspecto de capacete, de tão cheia.

Nessa técnica, a mais agressiva, o osso é cortado em posição próxima a da linha que tracei, ele é retirado do crânio, trabalhado e recolocado no lugar de modo que não apresente mais a protuberância, que a testa suba em posição vertical. Nessa técnica, para regularizar essa parte central com o restante da testa, o limite teoricamente é o osso posterior, que protege o cérebro. Lá fora a chama de “Type 3” ou “Forehead Reconstruction” e ela é a mais indicada para a maioria das pessoas.

Como o osso da testa é acessado?

Para acessar o osso da testa da paciente, o cirurgião faz um corte de orelha a orelha, que fica escondido no couro cabeludo, oculto pelo cabelo. Quando a linha do cabelo já se encontra na posição correta, esse corte é feito no topo da cabeça, fazendo com que a cicatriz fique bastante oculta pelo cabelo.

Quando existe a necessidade de descer um pouco a linha de cabelo da paciente, o corte (também de orelha a orelha) acompanha a linha do cabelo da paciente, ficando com o aspecto da foto ao lado.

Caso feito por um bom cirurgião, o correto é essa cicatriz ficar quase imperceptível após a cicatrização completa.

Existe cirurgião que executa a técnica do lixamento (com ou sem preenchimento) com técnica endoscópica. Nesse caso são necessários apenas 3 pequenos cortes que ficam ocultos no cabelo, por onde o cirurgião introduz a câmera e os seus instrumentos.

 

Procedimentos comumente feitos com a frontoplastia

Avanço da linha do cabelo

Quando existe a necessidade de efetuar o avanço da linha do cabelo, aproveitando um corte como o da foto acima, o cirurgião usa a elasticidade do couro cabeludo e puxa todo o couro um pouco para frente. Uma pessoa com elasticidade normal chega a 2 cm de avanço. O cirurgião verifica quanto ele consegue puxar o couro sem que haja uma tração excessiva. Em seguida retira e descarta uma faixa de pele da testa na divisa com a linha do cabelo, puxa o couro e o costura mais para baixo.