Za studioZa studio

TRANSGENDER CENTER BRAZIL

      

 

DIRETOR TÉCNICO:

DR JOSÉ CARLOS MARTINS JÚNIOR CRMSC 18281

Lipoenxertia Facial

No processo de envelhecimento a face sofre mudanças graduais e contínuas, como a perda de volume, atrofia de músculos, diminuição de colágeno, cartilagens e perda de volume da estrutura óssea. 

Isso faz com que surjam rugas, alterações de contornos, sulcos, depressões e o mais preocupante, a perda do formato jovial da face.

A face do individuo jovem, na grande maioria das vezes tem aspecto triangular. A região das maçãs do rosto são a base deste triângulo e a região do queixo é o ápice. Conforme envelhecemos a queda dos tecidos faz com que este formato deixe de ser triangular para retangular. 

O enxerto de gordura na face é uma das técnicas para restaurar o volume por meio de preenchimento com substância extraída do próprio paciente. 

Por recuperar os contornos e proporções faciais, essa técnica proporciona melhora significativa na estética e também pode ser usada nos tratamentos reconstrutivos da face.

A gordura é removida da região do corpo onde existe em excesso, pode ser da região abaixo do queixo ou do abdome, depois ela é injetada em locais adequados com a finalidade estética e de reconstrução. 

Com finalidade estética, a lipoenxertia tem sua maior aplicação na face. A gordura pode ser usada para preenchimento de sulcos, dos lábios, remodelar o contorno peri orbitário, definir traços da mandíbula e tratamento do sulco nasogeniano.

Um dos melhores resultados está no ganho de volume da região das maçãs do rosto, possibilitado o retorno de características joviais a face – o “triângulo de base invertida". 

Além do efeito de preenchimento observa-se melhora das rugas e da qualidade da pele. 

O motivo deste rejuvenescimento secundário, de acordo com alguns estudos, se dá porque o tecido gorduroso é rico em células tronco que podem ter papel importante neste processo. 

O principal avanço encontra-se na forma de manipulação e preparo da gordura, que vai determinar o índice de sucesso deste enxerto. Trabalhado de forma correta, este pode chegar a cerca de 80% – proporção que será um enxerto permanente. Por ser utilizado tecido do próprio paciente, apresenta baixos índices de complicações.

O paciente com desejo de melhora da aparência facial deverá ser submetido a uma análise facial detalhada: a face dever ser avaliada como uma estrutura única, sem dar atenção apenas para regiões isoladas. É um procedimento que pode ser combinado com outras cirurgias como rinoplastia, belfaroplastia e cirurgia ortográfica.