Za studioZa studio

TRANSGENDER CENTER BRAZIL

      

 

DIRETOR TÉCNICO:

DR JOSÉ CARLOS MARTINS JÚNIOR CRMSC 18281

Redesignação Sexual (SRS)

A técnica de INVERSÃO PENIANA COM ENXERTO ESCROTAL ainda é nossa técnica de escolha para reconstrução primária da nova vagina. É a mais utilizada em todo o mundo por ter menor índice de complicação com boa funcionalidade e resultado estético. É fundamental que toda paciente compreenda detalhes da técnica e do pós operatório, além de preparar-se com laudos de psicólogos/psiquiátricos para uma possível transformação. 

Resultado estético

A estética da nova vagina não é perfeita. Lembre-se disso! Dependendo da anatomia prévia da paciente e do tipo de cicatrização consegue-se um bom resultado. Em alguns casos haverá necessidade, após alguns meses, de um novo procedimento estético como lipoenxertia ou pequenas cirurgias para se melhorar o resultado cosmético.

Resultado Funcional

A técnica de confecção de uma vagina, nada mais é do que a criação de uma cavidade artificial no corpo e para isso, essa cavidade deve ser constantemente estimulada, caso contrário ela se fechará naturalmente. Isso é fisiológico!!! Não adianta: se você quer manter uma profundidade vaginal deverá seguir o protocolo de DILATAÇÃO VAGINAL que será explicado para você. 

Muitas transmulheres imaginam uma vagina de grande profundidade pensando em proporcionar maior prazer ao parceiro. Isso é mito, pois o pênis só possui terminações prazerosas nos dois terços anteriores do pênis, não importando , portanto a profundidade da vagina. 

Orgasmos

Esse ponto é cercado de dúvidas e controvérsias. O que podemos dizer é que o orgasmo é decorrente de fatores locais (da nova vagina) e fatores cerebrais ( modo como a pessoa se relaciona com o sexo, como era o sexo antes da transformação, estabilidade emocional, stress, angustias, etc). Não imagine você que fará a cirurgia e sairá sentindo orgasmos na semana seguinte. Isso é uma fantasia!!!! Terá que aprender a usar o novo órgão sexual e muitas vezes uma terapia é de grande importância.

Lubrificação

Você sabia que muitas mulheresCis fazem uso de lubrificantes antes e durante relações sexuais? Que isso não atrapalha em nada o prazer em uma relação?

A nova vagina precisará ser lubrificada durante a relação sexual. Existem dezenas de lubrificantes à base d'água que cumprem muito bem esse papel. Não se justifica o uso de uma técnica com porções do intestino , muito mais complexa e com maior índice de complicação pelo simples fato de uma lubrificação.

Operar no Exterior

Muitas transmulheres recorrem à cirurgia de redesignação sexual no exterior estimuladas pelo preço menor, pela facilidade de realização ( por não se solicitarem laudos) e, algumas vezes, por pensarem que os resultados são melhores. É muito importante que todas saibam que, mesmo cirurgias realizadas por equipes habilitadas, mesmo diante de condições adequadas para uma cirurgia deste porte, problemas podem acontecer. Esses problemas não são poucos e vão desde alterações emocionais, alterações urinárias, lesões de reto, fechamento da naeovagina, distorções estéticas, entre outras. Algumas condições requerem novas cirurgias, outras, apenas orientações, porém , nem sempre é fácil e barato se entrar em um avião e voar para outro país para ser avaliada pelo seu médico cirurgião.

Pense nisso antes de sua escolha. Segurança é tudo e médico não é Deus.

Passo para se iniciar planejamento para redesignação sexual:

1- Buscar profissionais de saúde mental ( psicólogo e psiquiatra ) para iniciar acompanhamento e obtenção de 2 (dois) laudos diferentes conforme Conselho Federal de Medicina exige.

2- Caso já possua os laudos pode entrar em contato com Priscila pelo Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. Ela se encarregará de enviar informações necessárias e exames para análise pelos profissionais de nossa equipe.

3- Nesta fase já é indicado o tratamento com LASER na região da bolsa escrotal para eliminação definitiva dos pelos. Algumas sessões serão necessárias e podem ser realizadas em sua cidade de origem. 

Algumas dúvidas que normalmente surgem:

1- Em qual Unidade será realizada a cirurgia?

A cirurgia de REDESIGNAÇÃO SEXUAL somente é realizada na cidade de Blumenau.

2- Qual o tempo de duração de cirurgia, quanto tempo ficarei internada e quanto tempo terei que ficar na cidade?

A cirurgia dura em média 6 horas e o tempo de internação é de três dias. Alguns dias após a cirurgia a sonda e os curativos serão removidos e será iniciado o protocolo de dilatação vaginal. Você deverá permanecer na cidade por no mínimo dez dias após a cirurgia.

3- Deverei levar um acompanhante para me ajudar no pós- operatório?

Não há necessidade. Você ficará em instalações apropriadas e com cuidado especial durante o tempo em que permanecer em nossa cidade. Se optar por trazer alguém para lhe acompanhar teremos condições de acomodá-lo (a).

4- Quando posso fazer minha consulta com a equipe?

A consulta médica é SEMPRE presencial e deve ser realizada após a liberação dos psicólogos e confecção dos dois laudos. O que fazemos é, após definição da data da intervenção, uma orientação via SKYPE, quando iniciaremos nossa conversa.

5- Qual o valor da cirurgia?

Seguimos as normas e orientações do Conselho Federal de Medicina que proíbe ao médico a divulgação de preços e modalidades de pagamento. Toda dúvida deverá ser tirada durante uma consulta médica e com a equipe de assistentes.

 

Os principais aspectos listados no site da GENDERCARE (www.gendercare.com/Brasil), e que temos de considerar nas cirurgias SRS são: 

  • A quantidade de pele peniana disponível para a cirurgia; 
  • Se a pele da bolsa escrotal está intacta e é suficiente; 
  • Se vasos e nervos estão preservados e intactos; 
  • Qual a técnica SRS mais adequada para a paciente, levando em consideração a quantidade de pele, sua idade, sua perspectiva de vida futura; 
  • Profundidade e largura da neovagina; 
  • A uretra; 
  • A dilatação após a cirurgia; 

É necessário sempre discutir com a paciente todos os detalhes de cada um desses aspectos ANTES do profissional ser capaz de escrever qualquer laudo: 

  • Não é suficiente a pele do pênis para uma boa cirurgia? Qual é o tamanho do pênis ereto? O comprimento e circunferência do pênis em ereção plena? 
  • O tamanho dos testículos e principalmente da bolsa escrotal? Não houve orquiectomia? A pele da bolsa está intocada? 
  • A paciente foi circuncidada, quando pode ter perdido partes preciosas de pele? 
  • Houve qualquer tentativa efetiva de eliminação do pênis na infância ou juventude? Qualquer manipulação para tentar esconder o pênis de forma a que os vasos e nervos foram postos em perigo? Ou estão saudáveis e intocados? 
  • A idade da paciente? 
  • Está casada ou ela tem um namorado? Sexo será algo freqüente com um parceiro, ou poderá ser raro ou eventual? 
  • Masturbação será importante? Com um dildo e sem ele? 
  • Qual a probabilidade de em algum momento da vida - com depressão talvez - vir a permanecer sem qualquer prática sexual - mesmo sem masturbação ou intercurso com um dildo durante meses? Isso poderá acontecer? Poderá acontecer como uma realidade normal e quotidiana de forma perene ou sistemática? 
  • Como a paciente se sente sendo necessária sempre uma dilatação toda semana, mesmo com uma idade madura e sozinha? Essa perspectiva a incomoda?
  • Um dia uma dilatação OBRIGATÓRIA poderia chegar a ser um problema? 

Todos estes aspectos são importantes e devem ser considerados ANTES que de decidir-se sobre a técnica a ser usada e o cirurgião especialista.

  • A dilatação contínua e sistemática é mais importante - absolutamente importante para algumas técnicas cirúrgicas e não tão importante para outras!
  • A possibilidade de uma neovagina colapsar (estenose) e depois ser recuperada é mais verdadeira para algumas técnicas cirúrgicas do que para outras! 
  • A possibilidade de orgasmo com fácil masturbação sem um dildo é diferente para cada técnica! 
  • A perfeição estética e anatômica pode ser importante para a paciente, dependendo do parceiro. Por exemplo, cunnilingus mostra para o parceiro a sensibilidade, e ele vai reconhecer as possíveis diferenças e uma vulva "comum", se houverem diferenças perceptíveis - o que dependendo da técnica adotada vai ocorrer. Algumas cirurgias são perfeitas para cunnilingus (sexo oral), mas outras são absolutamente catastróficas se se considerar esse aspecto, que pode ser um aspecto importante para a vida quotidiana de qualquer mulher.